Para quem teve um ano repleto de insucessos, a expectativa de um 2018 totalmente diferente e com a esperança de ser recheado de triunfos move o Clube do Remo. Os responsáveis pela agremiação destacam dois fatores que devem ajudar o Mais Querido: controle financeiro e a reabertura do estádio Evandro Almeida.

Os diretores estão indo atrás de parceiros para investimentos no time azulino. Como planejado pelo diretor-financeiro da instituição, Haroldo Picanço, o Remo irá cortar tudo o que for desnecessário, além de expandir sua marca de forma positiva. Junto a isso, o Leão irá montar um time compatível com a realidade. Quanto ao Baenão, talvez seja a maior fonte de anseio, já que está diretamente ligado às receitas.

Desde que parou de realizar seus jogos no Baenão, o Remo teve uma queda de rendimento notório, principalmente em competições nacionais. Em 2014, por exemplo, o Clube de Periçá realizou quase todos os seus jogos da Série D no Diogão, em Bragança. Além de não contar com o apoio do Fenômeno Azul em peso, o Remo acabou sofrendo também com o financeiro. No último jogo do Leão em Belém, por exemplo, contra o Sampaio Corrêa, quando cerca de 35 mil torcedores compareceram ao Mangueirão, a renda bruta do jogo foi superior a R$670 mil. Mas, com os gastos, o Leão ficou com um pouco mais de R$470 mil.


FONTE DE RENDA

Se o jogo fosse realizado no Baenão, para um público de 15 mil torcedores, com o valor fixo estabelecido de R$30 reais, o Leão iria lucrar sem gasto algum, R$450 mil. Por isso, com a restauração do local, juntamente com a doação do novo gramado, o programado é que o Baenão volte a sediar os jogos do Remo já no começo do ano que vem, o que motivaria ainda mais a torcida. “É por isso que estamos trabalhando, para poder torcer dentro na nossa casa. Não tenho dúvidas de que com a volta do Baenão, a história será diferente”, destacou Igor Souza, coordenador do projeto Retorno do Rei.

Últimos jogos no Baenão

– Remo 1 x 0 São Raimundo -18/01/2012
– Remo 1 x 0 Santa Cruz de Cuiarana – 14/01/2013
– Remo 2 x 1 Paragominas – 13/04/2014
– Remo 4 x 0 Independente – 01/05/2014

(Matheus Miranda/Diário do Pará)