Hoje começa o returno do Campeonato Brasileiro da Série C. Serão mais nove jogos para serem conhecidos todos os classificados para o mata-mata da competição, que vale a vaga na segunda divisão. Porém, apesar de ser o mesmo certame, os jogadores destacam que o segundo turno é completamente diferente da primeira etapa.

Um dos motivos é pelas mudanças no elenco. O Remo, por exemplo, além de ter feito contratações, dispensou muitos jogadores. Dessa forma, o time que iniciou a competição vencendo o Fortaleza por 1 a 0 no Mangueirão, é bastante diferente do que vai a campo hoje à noite. “Tudo muda muito. Os clubes chegam junto, investem, todas as equipes estão contratando. Apertam a questão financeira, porque o extracampo pesa. É outro campeonato. Espero que a gente esteja no meio e possa brigar pela classificação”, argumenta o meia Eduardo Ramos.


Além disso, é um momento decisivo. Onde os erros não podem acontecer e é preciso se superar na reta final. “Infelizmente, não terminamos como gostaríamos, no G4, que é nosso objetivo”, ressalta. “Quem quer chegar, tem de vencer fora. Um jogo como esse vale mais do que três pontos, que uma vitória. É autoestima para a sequência. Precisamos fazer de tudo para conseguir essa vitória que vai ser muito importante para nós”, completa Eduardo Ramos.

(Café Pinheiro/Diário do Pará)