Apesar da torcida do Paysandu estar eufórica pelo rebaixamento do Clube do Remo e com provocações nas redes sociais, o torcedor bicolor ainda tem algo ausente e uma palavra tira o sono do time: Tabu.

Isso porque no clássico desta quarta-feira (1º), o time bicolor terá a missão de quebrar o tabu que pertence ao maior rival quando o assunto são os confrontos diretos entre Remo X Paysandu.

Já são cinco partidas de invencibilidade dos remistas em cima dos bicolores desde o dia 6 de setembro de 2020, quando o Paysandu venceu o Re-Pa por 1 a 0 na decisão do Campeonato Paraense e acabou ficando com o título estadual.


A partir disso, o Paysandu viu o rival empatar um e vencer outros quatro clássicos, inclusive o último: uma vitória por 4 a 2 dentro da Curuzu pelo Campeonato Paraense, sem a presença de público.

Quando o assunto é Re-Pa na Curuzu, o Paysandu vive um longo jejum: não vence o Re-Pa em seus domínios desde 9 de setembro de 2001, quando derrotou os remistas por 3 a 1 pela Série B.

O capítulo 761 do Re-Pa será escrito novamente na Curuzu, nesta quarta-feira (1º), com transmissão do DOL.

(DOL)