A Justiça do Distrito Federal negou ao senador Romário um pedido de indenização no valor de R$ 500 mil que seriam cobrados do ex-capitão e treinador da seleção brasileira Dunga.

O Baixinho havia feito severas críticas ao ex-volante enquanto ele estava no comando da seleção, que não gostou e entrou com queixas na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar do Senado e no STF por conta das críticas.


Romário então entendeu que sua honra foi ofendida e, por isso, recorreu à Justiça para pedir reparação por danos danos morais.

“O simples fato de ter havido representação e ajuizamento de queixa-crime em desfavor do Autor não é suficiente para amparar o pleito indenizatório, eis que para o reconhecimento da prática de ato ilícito necessário se faz o preenchimento de requisitos”, diz um trecho da sentença.

O senador terá que pagar R$ 50 mil por conta de honorários e despesas processuais, mas ainda pode recorrer. Vale lembrar também que Romário e Dunga foram companheiros de seleção na conquista do tetra, nos EUA, e até dividiam quarto.

(Com informações de O Lance)