Além de procurar reforços, a diretoria do Paysandu tem negociado com os jogadores que estão no elenco sobre aditivos em seus salários. A maioria tem vínculo até novembro deste ano, mas, por causa da pandemia e da paralisação do futebol brasileiro por cinco meses, a Série C teve seu término adiado de novembro para o início de fevereiro do ano que vem. Desde a semana passada o Paysandu tem acertado com alguns de seus atletas as prorrogações dos contratos.


Alguns dos jogadores já haviam acertado compromissos mais longos, casos do atacante Nicolas, que tem vínculo até 2022, e o lateral-esquerdo Bruno Collaço, que ficará na Curuzu até o fim de 2021.

As prorrogações de contrato e as alterações salariais estão aos poucos sendo publicadas no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Desde a semana passada os nomes de seis jogadores do Papão já apareceram no BID, casos dos volantes Anderson Uchôa e PH, do meia Alex Maranhão, e dos atacantes Uilliam Barros e Elielton. O goleiro Afonso, que é da base, teve contrato novo com direito a alteração salarial.

(Diário do Pará)