Embora o time tenha alcançado 45 pontos ao derrotar o Náutico-PE, na rodada passada, o Paysandu ainda não dá como totalmente eliminada a chance de o time cair para a Série C de 2018. Para os bicolores, só um novo triunfo hoje, diante do Brasil-RS, às 18h, na Curuzu, baterá, definitivamente, o martelo da permanência do Papão na Série B do Brasileiro para o próximo ano. “Com a pontuação que temos no momento as possibilidades de queda são mínimas, mas elas ainda existem”, ressalta o superintendente de futebol, Vandick Lima. O dirigente se baseia em estatísticas do site Chance de Gol.

De acordo com a página especializada em projeções do futebol, as chances de o Papão ser rebaixado são de apenas 0,04%, ou seja, quase nenhuma, mas pelos lados da Curuzu ninguém quer dar chance ao fantasma da queda à Terceirona. Por isso, a ordem do técnico Marquinhos Santos aos seus comandados é cumprir com o dever de casa, levando o time a somar mais três pontos na classificação da Segundona, o que não só ratificará a manutenção bicolor na competição como, também, poderá conduzir o grupo à 9ª colocação, dependendo de Criciúma-SC, que ocupa a posição, com 46 pontos, ter sido derrotado ontem pelo lanterna ABC-RN, em Natal.

O fato de o Papão jogar em casa, com o apoio da Fiel, é bastante considerado por Marquinhos e os jogadores bicolores. “O torcedor tem uma importância de quase 100% para as vitórias de nossa equipe nos jogos aqui na Curuzu”, afiança o atacante Bergson, que tem, hoje, a chance de voltar a marcar, aumentando a sua marca na tabela de goleadores do campeonato, na qual soma 12 gols, figurando como um dos vice-artilheiros da disputa. “Os adversários sentem quando vêm jogar aqui. É uma coisa surreal. Eu mesmo joguei aqui como adversário e senti isso na pele”, conta Bergson.


Além dos três pontos de hoje, o Papão ainda disputará mais 9 pontos e a ideia, entre os bicolores, é somar o máximo de pontos possíveis. “O objetivo é esse para que, ao final do campeonato, o Paysandu figure numa posição honrosa”, argumenta o lateral-direito Ayrton.

POR DENTRO DO ADVERSÁRIO

Um simples empate frente ao Paysandu já é visto pelo técnico Clemer e seus jogadores, segundo a imprensa gaúcha, como positivo na partida contra o Papão. Isso porque, no próximo jogo, o Xante, como é apelidado o Brasil, enfrentará, em Pelotas, o ABC-RN, lanterna do campeonato, com o time do Sul tendo boas possibilidades de chegar a quatro pontos em dois jogos seguidos. Clemer tem quatro desfalques em sua equipe, todos eles punidos com o terceiro cartão amarelo: Rafinha, Eder, Marcinho e Marlon ficaram no Rio Grande do Sul.

Para aliviar um pouco a dor de cabeça do treinador, que por aqui passou como goleiro do Remo, ele recebeu a informação de que o atacante Misael se recuperou de um corte e assim sendo está apto a entrar em campo. Os gaúchos deixaram o Rio Grande do Sul na quinta-feira e, ontem, realizaram a última atividade antes do confronto com os bicolores. Foi quando Clemer procurou fazer os ajustes finais na formação, procurando dar mais atenção às mudanças que está sendo obrigado a fazer.

(Nildo Lima/Diário do Pará)