Classificados, na vice-liderança, sem perder dentro de casa e com a confiança da torcida: o Paysandu segue com um ambiente bom de trabalho, em busca do acesso à Série B do Brasileiro, competição que não disputa desde 2018. O lateral-direito Leandro Silva, que assume a vaga de Igor Carvalho, suspenso, diz que bicolores seguem focados e buscam a liderança.

“Temos uma avaliação muito boa, não somente de nós que
estamos no clube, mas de todos que estão torcendo por nós. A própria imprensa
sabe disso. No entanto, não podemos deixar essas coisas subirem para a cabeça.
Temos que pensar jogo a jogo e ir atrás da liderança. Se vencermos o Altos e
ganhar do Floresta em casa, temos muita chance de ir para a liderança. Lógico
que depende de outros resultados. Mas nossa meta é essa. Temos que fazer bons
jogos, seja em casa ou fora, para que nos dê confiança visando o quadrangular,
que já é um outro campeonato. Vamos em busca do nosso objetivo maior”, enfatizou.

– Paysandu relembra 20 anos da conquista da Copa dos Campeões

O próximo desafio do Papão será contra o Altos, no Estádio Lindolfo Rodrigues, em Teresina, no Piaui. A partida está marcada para acontecer às 19h deste sábado (6). Leandro espera um duelo complicado por conta do clima e das condições do gramado. Ele disse que mesmo sem Thiago Coelho, Igor Carvalho e José Aldo, todos suspensos pelo terceiro cartão, o Lobo não vai relaxar na busca pela vitória.

“Estamos focados. Ainda queremos buscar a liderança, apesar
do último resultado do Mirassol nos deixar mais um ponto atrás deles. Porém,
vamos buscar os próximos dois resultados com unhas e dentes. Não costumamos
usar a palavra ‘relaxados’ aqui dentro e sim o ‘focados’ e o ‘jogo a jogo’.
Então, vamos disputar dois jogos, um contra uma equipe que busca a
classificação e outro contra uma que quer fugir do rebaixamento. Serão jogos
difíceis, mas temos jogadores experientes que sabem lhe dar com a situação. No
momento, foco total no Altos. Tem que estar ligado, pois será um jogo difícil.
Temperatura muito quente, gramado desfavorável. As mudanças não são desculpas.
Vamos dar o nosso melhor”, ressaltou.

Read More