Não bastasse a derrota frente ao Londrina, o Papão ainda retornou pra casa, ontem, trazendo um grande desfalque para enfrentar o Criciúma. O goleiro Emerson, responsável por defesas importantes no sábado, que evitaram um estrago ainda maior no estádio do Café, recebeu o seu terceiro cartão amarelo. O técnico Marquinhos Santos, que não poupou elogios ao camisa 1, lamentou o fato de não poder contar com o arqueiro na próxima sexta-feira. Ao mesmo tempo, ele tratou de dar moral a Marcão Milanezi, que será o titular da posição diante do Tigre do Sul.

“Ele (Emerson) já tinha ido muito bem contra o Luverdense-MT e hoje (sábado), não só pelo pênalti perdido pelo Germano, mas pelas defesas que fez na reta final, foi determinante para tentarmos algo a mais”, elogiou Marquinhos. “Infelizmente ele levou o terceiro cartão amarelo”, completou, em tom de lamentação. Em seguida, o técnico tratou de encher a bola do substituto. “Temos a confiança do Marcão, que vem treinando muito bem e já fez grandes partidas pelo Paysandu. Acredito que no próximo jogo o Marcão fará tanto quanto o Emerson fez nesses dois últimos jogos”, previu.


BERGSON

Se não terá, lá atrás, o goleiro Emerson, o Paysandu vai voltar a contar, frente ao Criciúma, com o seu principal artilheiro, o atacante Bergson, autor de dez gols na Série B do Brasileiro. O jogador cumpriu suspensão no último sábado e já poderá voltar a vestir a camisa bicolor. Mas, o treinador Marquinhos Santos ainda espera pela liberação dos atletas entregues ao Departamento de Saúde do clube, no caso o lateral-esquerdo Guilherme Santos, que tem feito muita falta à equipe, o volante Rodrigo Andrade e o meia Diogo Oliveira, este último sem tanta importância ao grupo.

“Precisamos ver como será a reabilitação desses atletas que estão aqui (em Londrina) e até como estão aqueles que encontram-se em Belém”, comentou Marquinhos. Durante a viagem do time para os dois jogos consecutivos contra o Luverdense e o Londrina, os atletas seguiram a agenda médica, comparecendo à Curuzu para os seus respectivos tratamentos. Hoje o DS bicolor já deverá passar alguma informação ao treinador sobre a utilização de cada um deles, levando em conta que os atletas ainda terão uma semana quase cheia para se recuperarem completamente.

(Nildo Lima/Diário do Pará)