Belém avança na vacinação contra a covid-19 esta semana. Nesta terça-feira (14), a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) abre nova repescagem, desta vez para aplicação exclusivamente da primeira dose em pessoas nascidas entre os anos de 1992 a 2002.

Para garantir o atendimento, que vai de 9h às 17h, basta levar RG, CPF e comprovante de residência a um dos 25 pontos de vacinação espalhados pela capital.

Em Belém, 1.469.250 pessoas já foram vacinadas, das quais 952.258 com a primeira e 516.965 com a segunda dose, de acordo com dados do Belém Vacinada.

Veja onde se vacinar:

1. Boulevard Shopping Belém – Estacionamento G6. Av. Visconde de Souza Franco, 776. Reduto;

2. Casa de Plácido – Anexo do Centro Social de Nazaré, ao lado do estacionamento da Basílica;

3. Cassazum. Avenida Duque de Caxias, nº 1375, bairro do Marco;

4. Castanheira Shopping Center. Rod. BR 316, km 01, 3° piso. Espaço Cultural;

5. Colégio do Carmo. Travessa Dom Bosco, nº 72, bairro da Cidade Velha;

6. Escola de Enfermagem da Uepa. Avenida José Bonifácio, nº 1289, bairro do Guamá;


7. Faculdade Cosmopolita. Avenida Tavares Bastos 1313, Marambaia;

8. Fibra. Avenida Gentil Bittencourt, nº 1144, bairro de Nazaré;

9. Funbosque. Avenida Nossa Senhora da Conceição, Distrito de Outeiro;

10. Ginásio do CCBS-Uepa, esquina da Perebebuí com Almirante Barroso;

11. Ginásio Mangueirinho. Avenida Augusto Montenegro, nº 524, bairro do Mangueirão;

12. Icoaraci. Escola Liceu de Artes e Ofícios Mestre Raimundo Cardoso. Tv. dos Andradas, 1110 – Ponta Grossa;

13. Icoaraci. Igreja do Evangelho Quadrangular. Travessa São Roque, 789, Cruzeiro;

14. Icoaraci. Paróquia de São João e Nossa Senhora das Graças. Praça Pio XII, nº 148;

15. IFPA Campus Belém – Av. Almirante Barroso, 1155- Marco

16. Igreja do Evangelho Quadrangular. Barão de Igarapé Miri, esquina com 25 de junho, bairro do Guamá;

17. Mosqueiro. Escola Estadual de Ensino Médio Padre Eduardo, R. Rodrigues Pinajé, 998;

18. Mosqueiro. Escola Municipal de Ensino Fundamental Abel Martins. Rua Lalor Mota, 551, Carananduba;

19. Parque Shopping – Entrada da Alameda de Serviços

20. Shopping Bosque Grão-Pará, entrada de carros exclusivo pelo acesso do Condomínio Cidade Cristal (acesso D) e entrada de pedestres pelo acesso da Rodovia dos Trabalhadores (acesso G);

21. Shopping Pátio Belém, 3º Piso, loja 358;

22. Uepa CCSE: Universidade do Estado do Pará – Centro de Ciências Sociais e Educação. R. do Una, n° 156;

23. Unama. Avenida Alcindo Cacela, nº 287;

24. Unifamaz. Avenida Visconde de Souza Franco, nº 72, bairro do Reduto;

25. Universidade Federal do Pará (Mirante do Rio/UFPA-Campus Guamá). Rua Augusto Corrêa, 01, Guamá.

QUILOMBOLAS TAMBÉM DEVEM VACINAR

A Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) e a Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa) promovem nesta terça-feira (14) a campanha da segunda dose de vacinação contra Covid-19 de quilombolas no Memorial dos Povos, sede da Fumbel.

Povos Quilombolas que já receberam a primeira dose do imunizante devem comparecer ao Memorial dos Povos, das 09h às 17h, com uma carteira de identificação com foto e o cartão SUS.

Na Campanha de Vacinação contra a Covid-19 os quilombolas são considerados grupos prioritários, conforme consta no Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, e no Plano Estadual de Imunização. No Pará.

Desde o início da pandemia na covid-19 até esta segunda-feira, 13, no Estado, 162.541 quilombolas já receberam vacinação contra a doença. Delas, 60.133 (37%) foram imunizadas com a primeira dose e 29.128 (17.92%) com a segunda dose, segundo dados do Vacinômetro do Governo do Estado.

Pará ocupa o 4º lugar com maior número de quilombolas no País

Até junho de 2021, o Pará possuía 516 localidades quilombolas, que são grupos com identidade cultural própria e se formaram por meio de um processo histórico que começou nos tempos da escravidão no Brasil. Assim, ele ocupa o quarto lugar dentre os estados brasileiros.

O Estado fica atrás somente da Bahia, com 1.046 localidades; de Minas Gerais, 1.021, e do estado do Maranhão, com 866.  Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2020.