Timão tem melhor aproveitamento do século e se aproxima de recorde

Apenas se perder as duas partidas que lhe restam no Brasileirão, o Corinthians não alcançará o recorde de desempenho nos anos 2000. Em caso de derrota para Sport, em Pernambuco, e Avaí, na Arena, o aproveitamento alvinegro cairá para 69%, abaixo do até então melhor do século, obtido em 2008, quando estava na Série B: 70,4% dos pontos disputados.

 

Os números já eram bons desde o início do ano, quando o clube caiu invicto na semifinal do Paulistão e teve a segunda melhor campanha na primeira fase da Libertadores. Mesmo com os tropeços, o técnico Tite já previa que coisas boas estavam por vir:

 

– Com o nível que a equipe adquiriu no Paulista e na Libertadores, seria inevitável (brigar pelo título brasileiro). Não sabia que a gente iria bater campeão, mas que a chance era muito grande. Assim como a projeção para o ano que vem é de bater campeão, é também da diretoria – comentou o treinador, no domingo.

 

Contudo, os dois últimos compromissos do Timão no ano ainda têm importância. E muita! Com mais uma vitória a equipe alcançará o recorde de triunfos em um ano neste século, 45, uma a mais que em 2008.

 

Tite costuma acompanhar tais números e deve usá-los para motivar o grupo a manter o nível de desempenho alto até as férias, que começam no próximo dia 7. Ele já declarou que pretende usar metas e recordes para estimular o elenco. O que está bom pode melhorar…

 

 

Corinthians no século:

2001

Somou 33 vitórias e teve 52,3% de aproveitamento. Ainda assim, conquistou o Campeonato Paulista.


 

2002

Melhorou em relação ao ano anterior e obteve 37 triunfos e, aproveitamento de 60,5%. Foi recompensado com duas taças: Rio-São Paulo e Copa do Brasil.

 

2003

Teve um dos piores anos do século. Foram apenas 28 vitórias e aproveitamento de 47,3%. Ainda assim, conquistou o Campeonato Paulista daquele ano.

 

2004

Pela primeira vez no século, Timão passou em branco em termos de títulos. Foram somente 25 vitórias e 50% de aproveitamento.

 

2005

Com Tevez & Cia., somou 40 vitórias, teve 60,1% de aproveitamento e se consagrou tetracampeão brasileiro.

 

2006

Decepcionou na Libertadores, não somou nenhum título e ficou com modestos números: apenas 30 vitórias e baixo aproveitamento de 50,2%.

 

2007

O ano mais trágico da história do clube. Com apenas 20 vitórias e pífio aproveitamento de 42,1% dos pontos ganhos, foi rebaixado à Série B do Brasileirão.

 

2008

Na Segunda Divisão e com elenco reformulado, não encontrou dificuldade: 44 vitórias, aproveitamento de 70,4% e título da Série B.

 

2009

Com Ronaldo no elenco, foram 33 vitórias, 56,9% de aproveitamento e títulos do Paulistão e da Copa do Brasil.

 

2010

No ano do centenário do clube, nada de títulos. Os números, contudo, foram bons: 38 triunfos e 62,3% de aproveitamento.

 

2011

Com Tite no comando, foi conquistado o penta do Brasileirão. No ano, 34 vitórias e 61,4% de aproveitamento.

 

2012

Na temporada que ficou marcada pelas conquistas da Libertadores e do Mundial, Timão teve aproveitamento de 61,4% e somou 39 vitórias.

 

2013

No ano marcado pelo “empaTite” e pela consequente despedida do técnico, Timão somou 29 vitórias, 52,4% de aproveitamento e as taças do Paulistão e da Recopa.

 

2014

Somou 33 triunfos e 60,3% de aproveitamento. Nenhuma taça foi conquistada.

 

2015

Consagrou-se campeão do Brasileirão e acumula incríveis 44 vitórias e aproveitamento de 71% dos pontos disputados.