Assim como os treinamentos do Clube do Remo ao longo de toda a semana, ocasiões em que foi liberado à imprensa somente o aquecimento da equipe, a escalação titular azulina que irá entrar em campo, amanhã à tarde, frente ao maior rival, em jogo válido pelo segundo Re-Pa da temporada, também foi mantida em sigilo pela comissão técnica.

A ideia é surpreender o adversário, embora o treinador Márcio Fernandes tenha deixado claro que, neste momento, não há o que esconder, de ambas as equipes, no que se refere ao conhecimento do elenco rival. Porém, o intuito é fazer com que os azulinos entendam a estratégia montada para o duelo, independentemente de quem for escalado.

De fato, o Remo ainda não está totalmente moldado, conforme palavras do próprio treinador. As dúvidas estão direcionadas em cima do ponto forte do adversário, já que o Paysandu possui qualidade em bolas áreas. Dessa maneira, a presença de Rafael Jansen é quase certa na ala-esquerda. A incerteza paira no meio-campo, desta vez, com a preferência por Diogo Sodré na vaga de Echeverría, para fazer dupla ofensiva ao lado de Douglas Packer, na intermediária.


De acordo com Márcio Fernandes, a conclusão da melhor onzena ficará mesmo para amanhã. “A gente pede mais uma vez a compreensão, mas vamos deixar para o jogo. São vários sistemas que podem ser empregados, temos jogadores que podem fazer o 3-5-2 ou 4-4-2, dependendo dos jogadores que eu optar, pode mudar o sistema”, explicou.

Márcio acredita que isso pode trazer uma leve vantagem, já que a equipe rival não deverá fazer mudanças expressivas, especialmente pela troca no comando recente. Entretanto, fez uma ressalva em cima do treinador bicolor, Leandro Niehues, interino. “Não deve mudar muita coisa pelo pouco tempo de trabalho. A formatação deve ser a mesma. A gente os conhece, assim como eles conhecem a gente”, comentou.

ESTREANTE

 Embora já tenha passado pelo futebol paraense à época de jogador, Márcio Fernandes fará a sua estreia em Re-Pa como treinador. “Nós só estamos pensando na vitória. Nos preparamos para ela e vamos correr para conquistar e merecê-la”, pontuou.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)