Após 30 dias de afastamento, depois de ser acusado por agredir membros do staff do Clube do Remo, no segundo jogo da final do Campeonato Paraense, o chefe de segurança do Paysandu, Luciano Mendes foi oficialmente demitido do clube. 

O profissional foi afastado de suas funções no clube logo após o Re-Pa, no dia 6 de abril, no Estádio Banpará Curuzu. Imagens mostram Luciano agredindo o coordenador das categorias de base do Leão, Marcelo Bentes e a diretora de operações e logística do Remo, Valleny Silva.

 












|













Texto Auxiliar:
Alinhamento Texto Auxiliar:
Link Externo:
Alinhar à esquerda:
Alinhar à direita:
Alinhar ao centro:
Fullscreen:
Fullscreen Exit:


 

LEIA TAMBÉM:

Torcedores se manifestam contra agressão à coordenadora

Conselheira do Remo acusa coordenador do Paysandu de ataque

Departamento do Paysandu comenta agressão à diretora do Remo

O DOL entrou em contato com a assessoria de comunicação do clube para maiores esclarecimentos, entretanto, fomos informados que o Paysandu não irá comentar e tampouco emitir nota sobre o assunto.

Na última terça-feira (18), Luciano foi julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Pará (TJD-PA), e recebeu uma suspensão de de 240 dias pelas agressões. Ele ainda poderá recorrer da decisão. Todas as partes foram ouvidas pela Polícia Civil e o concluído, ficando a disposição do poder judiciário. 

E MAIS – MELHORES MOMENTOS DE NEYMAR PELO PSG EM 2021/2022

Read More